O Santo do Dia - São Paulo da Cruz (28 de Abril)

(ver anterior, dia 25)


São Paulo da Cruz
(28 de Abril)
Confessor
(festa de 3ª classe - paramentos brancos)

Nascido na Itália, perto de Génova, em 1694, S. Paulo da Cruz, teve desde tenra idade um ardente amor pela Paixão de Cristo. Viveu primeiro algum tempo como eremita; depois fundou em Roma a ordem dos Passionistas, que se dedicavam à pregação dos mistérios da Cruz. A sua vida foi inteiramente marcada pela mortificação e pelo sofrimento.
S. Paulo da Cruz morreu em Roma aos 18 de Outubro de 1775.


(continuação, dia 29)

O Santo do Dia - São Cleto e São Marcelino (26 de Abril

(ver anterior, dia 25)


São Cleto e São Marcelino
(26 de Abril)
Papas e Mártires
(festa de 3ª classe - paramentos vermelhos)

S. Cleto, que provavelmente se deve identificar com Sto. Anacleto, figura no catálogo dos Papas como o segundo sucessor de S. Pedro, de 76 a 88. Seu nome vem no cânon da Missa.

S. Marcelino governou a Igreja dois séculos mais tarde, de 296 a 304, durante a terrível perseguição de Diocleciano.

(continuação, dia 27)

O Santo do Dia - São Marcos (25 de Abril)

(ver anterior, dia 24)


São Marcos
(25 de Abril)
Evangelista
(festa de 2ª classe - paramentos vermelhos)

S. Marcos é um dos quatro evangelistas. Não pertence ao grupo dos Apóstolos, mas discípulo da primeira hora, foi ligado sobretudo a S. Pedro; serviu-lhe de intérprete e pôs por escrito o seu ensinamento: o Evangelho de S. Marcos é o eco directo da pregação do chefe dos Apóstolos. Veneza tem a glória de possuir o seu corpo; é o padroeiro da cidade. A iconografia cristã tem o costume de representar S. Marcos com um leão. O leão é um dos quatro animais simbólicos da visão de Ezequiel.


(continuação, dia 26)

O Santo do Dia - Santos Sotero e Caio (22 de Abril)

(ver anterior, dia 21)


São Sotero e São Caio
(22 de Abril)
Papas e Mártires
(festa de 3ª classe - paramentos vermelhos)

Sotero, sucessor do Papa Aniceto em 166, morreu mártir em 175 sob o Imperador Marco Aurélio.
Caio, cujas relíquias se encontram no santuário de S. Silvestre em Roma, governou a Igreja um século mais tarde, e morreu aos 22 de Abril de 296.

Os Papas dos primeiros séculos suportaram o peso das perseguições que ameaçavam constantemente os fiéis; o pontificado de Caio foi, no entanto, marcado por um longo período de paz, uns dez anos antes da perseguição de Diocleciano.


(continuação, dia 23)

O Santo do Dia - Santo Anselmo (21 de Abril)

(ver anterior, dia 17)



Santo Anselmo
(21 de Abril)
Bispo, Confessor e Doutor
(festa de 3ª classe - paramentos brancos)

Sto. Anselmo nasceu em Aosta, no Piemonte, e fez-se monge no mosteiro de Bec-Hellouin, na Normandia, presidido pelo seu compatriota Lanfranco, a quem sucedeu em 1078 como abade de Bec, e em 1093 como Arcebispo de Cantuária. Tão sabedor de Teologia como de Filosofia, Sto. Anselmo foi um dos precursores da Teologia Escolástica. Os seus escritos valeram-lhe o título de Doutor da Igreja. Como Arcebispo defendeu energicamente a liberdade da Igreja contra as tirânicas ambições dos Reis de Inglaterra. "Cristo nada ama tanto no mundo, afirmava, como a liberdade da sua Igreja". Sto. Anselmo morreu em Cantuária no dia 21 de Abril de 1109.

(continuação, dia 22)

O Santo do Dia - Santo Aniceto (17 de Abril)

(ver anterior, dia 14)

Santo Aniceto
(17 de Abril)
Papa e Mártir
(comemoração - paramentos vermelhos)

Sto. Aniceto, décimo sucessor de S. Pedro, governou a Igreja de 155 a 166, anos duros em que a Igreja de Roma teve de enfrentar ao mesmo tempo as perseguições dos imperadores e as correntes heréticas de meados do século II. Sto. Aniceto recebeu em Roma S. Policarpo, Bispo de Esmirna, que veio consulta-lo acerca da data em que se devia celebrar a Páscoa.


(continuação, dia 21)

EXERCÍCIOS NAS SOLENIDADES DA IGREJA (II)

(ver anterior, parte I)

Dos Exercícios do Cristão nas Solenidades da Igreja
Cardeal de Mendonça, Patriarca de Lisboa
do Catecismo da Doutrina Cristã (1792)



§5
Das Solenidades desde a Páscoa da Ressurreição até Maio


- Que mistério celebra a Igreja no Domingo de Páscoa?
A admirável Ressurreição do Senhor, na madrugada de Domingo.

- Como deve um bom Cristão celebrar este Mistério?
Com a ressurreição da sua alma, saindo alegremente dos pecados, e faltas antigas.

- Com que obras pias deve ele acompanhar esta alegria santa?
Com a Confissão, e Comunhão Sacramental; mas isto não é preciso, se já o tiver feito na Quaresma.

- E porque pertence a este dia com especialidade a Santa Comunhão?
Para a memória da Páscoa que o Senhor celebrou antes que morresse, comendo com seus Discípulos o Cordeiro Pascoal, que era sua figura.

- De que Mistérios faz a Igreja memória no Oitavário da Páscoa?
Das diversas aparições do Senhor a seus Discípulos, depois de ressuscitado.

- A que Mistério se dedica o dia dos Prazeres?
Celebramos nele a alegria que a Senhora teve com a Ressurreição de Cristo.

- Que celebramos na última Dominga de Abril, na Fugida do Egipto?
A peregrinação repentina que a Senhora fez com o Menino para o Egipto, para escapar da morte que lhe queria Herodes.

- E que fez Herodes?
Para se assegurar de que tirava a vida ao Menino Deus, que ele não conhecia, mandou matar todos os meninos de dois anos para baixo.

- E como escapou o Menino?
Um Anjo avisou S. José, e não tardou em fugir para o Egipto.

(a continuar...)