27 de junho - ROMA

 
"Sabia que foi neste dia, 27 de julho de 1747, que a famosa Capela [do Divino Espírito Santo e ] São João Batista partiu do porto italiano de Civita Vecchia, rumo a Lisboa?
Diz correspondência da época que
«n'esta carta me dá Vossa Senhoria noticia de haver já partido para Civita Vecchia toda a gente que devia embarcar nos tres navios, os quaes se deviam fazer á vela no dia seguinte, 27 de Julho.»" (Museu de S. Roque -Lisboa)

FIDELISSUMUS info 2º

O FIDELISSIMUS está de férias, motivo pelo qual a série "O Santo do Dia" está parada no dia 7 de Julho. Que desculpem os leitores estas humanas limitações.

Por agora é o possível.

Até breve.

O Santo do Dia - São Cirilo e São Metódio (7 de Julho)

(ver anterior, dia 5)

São Cirilo e São Metódio
(7 de Julho)
Bispos e Confessores
(festa de 3ª classe - paramentos brancos)


Nascido em Tessalónica, Cirilo, filósofo de grande valor, era já sacerdote, e Metódio era governador duma colónia eslava na Macedónia, quando em 863 o governandor de Constantinopla, os envio à Moravia, cujos habitantes reclamavam a luz do evangelho. Ambos possuíam a devida preparação para levar a bom termo tal empresa. Prepararam um alfabeto eslavo e traduziram para esta língua a liturgia católica. Este método do apostolado encontrou adversários, mas o Papa Adriano II aprovou-o e consagrou bispo a Metódio, . S. Cirilo morreu em Roma, em 869; foi sepultado junto das relíquias de S. Clemente que ele mesmo trouxera de Quersoneso. S. Metódio morreu em Morávia em 885.

(continuação, dia 8)

O Santo do Dia - Santo António Maria Zacarias (5 de Julho)

(ver anterior, dia 3)

Santo António Maria Zacarias
(5 de Julho)
Confessor
(festa de 3ª classe - paramentos brancos)


Natural de Cremona, Sto. António é o fundador dos Clérigos regulares de S. Paulo (chamados mais tarde Bernabitas, do nome da igreja de S. Bernabé, centro da Ordem em Roma). Fundou também uma congregação de religiosas, que já não existe. Grande admirador de S. Paulo e totalmente integrado na doutrina do grande Apóstolo, deu-o a seus discípulos como modelo e patrono. Pregador de zelo, infatigável, o santo esgotou-se neste ministérios, morrendo com 36 anos, em 5 de Julho de 1539.

(continuação, dia 7)

O Santo do Dia - Santo Ireneu (3 de Julho)

(ver anterior, dia 2)

Santo Ireneu
(3 de Julho)
Bispo e Mártir
(festa de 3ª classe - paramentos vermelhos)


Nascido na Ásia Menor cerca do ano 140, Sto. Ireneu foi para a Gália em data incerta. Era presbítero da igreja de Lião quando da perseguição de 177 em que sofreu o martírio S. Potino, primeiro bispo e primeiro mártir lionês. Sucedeu-lhe como bispo e foi por sua vez martirizado vinte e cinco anos mais tarde, vítima duma nova perseguição.
Numa época em que as seitas gnósticas ameaçavam minar a base do cristianismo, falseando o pensamento cristão, Sto. Ireneu denunciou com vigor todas as heresias, e assegurou a unidade do dogma, estabelecendo os princípios da tradição doutrinal da Igreja.

(continuação, dia 5)

O Santo do Dia - Visitação da Santíssima Virgem (2 de Julho)

(ver anterior, dia 1)

Visitação da Santíssima Virgem
(2 de Julho)


(festa de 2ª classe - paramentos brancos)


O Anjo Gabriel tinha anunciada a Maria que Deus daria em breve um filho a Isabel; imediatamente a Virgem se pôs a caminho para Hebron, onde morava a sua prima: é a "Visitação" - secreto encontro entre o Percurso e o Salvador, alegria profunda de Maria e Isabel, cheias de bênçãos divinas que sobre ambas desceram. "Bendita és tu entre as mulheres", a Virgem, mão de Deus, entoa o cântico sublime do Magnificat.

A festa da Visitação foi instituída em 1389 pelo Papa Urbano VI e fixada em 2 de Julho, como prolongamento, da antiga oitava de S. João Baptista.

(continuação, dia 3)

O Santo do Dia - Festa do Preciosíssimo de Jesus Cristo (1 de Julho)

(ver anterior, dia 30 de Junho)

Festa do Preciosíssimo Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo
(1 de Julho)


(festa de 1ª classe - paramentos vermelhos)


Instituída por Pio IX, esta festa foi elevada à categoria de 1ª classe por Pio XI, por ocasião do XIXº centenário da morte do Salvador.
A liturgia da festa, recordando a cena do Calvário com a lançada que abriu o lado do divino crucificado, detém-se a comentar a significação e o alcance infinito do sacrifício do Calvário. O Evangelho é o da festa do Coração  de Jesus, e a epístola a do domingo da Paixão: são os grandes temas da redenção operada simultaneamente pela sangue e pelo amor de Cristo. "Terra, oceano, céus, universo, tudo foi purificado neste rio".

(continuação, dia 2)